28 de abr de 2008

Cheirando a cueca

Ô, meu povo. Tanto lugar para comprar cueca e vão justo comprar as cuecas usadas do Juan Carlos Abadia? Por 1 real! Para quem não sabe: é aquele ultra hiper traficante meliante, que foi preso em São Paulo. Vai daí que a policia fez um leilão dos bens do dito cujo. Relógios, tvs e outros eletrodomésticos estavam à disposição da freguesia. Mas cueca? Será que alguém vai cheirar cueca???? Tinha também um pé de cabra – será que usou para alguma operação arromba-cofre? Mais de 5.000 pessoas fizeram fila para arrebatar alguma lembrancinha da “celebridade”. E no dia seguinte, já havia revenda dos objetos, mas os leiloeiros anunciavam: cuidado com as falsificações. Cueca falsa de falsário. Deve ser do peru.

19 de abr de 2008

Operacao Titanic

Sonho de consumo: automóvel de luxo, importado. Coisa fina, rara e cara. Cara? Só para você para mim também. Para os amigos de Ivo Cassol, filho do governador de Rondônia e do ex-senador Mario Calixto Filho, é baratinho, baratinho. A Operação Titanic fechou o cerco e acusa 21 pessoas, que traziam do exterior automóveis subfaturados. Também estão envolvidos no imbróglio fiscais, auditores e despachantes. Todos na prisão, preventivamente. Até aí, nenhuma novidade, não fosse a noticia de que agora, já estão em liberdade, por ordem do juiz substituo da 1a. Vara Federal Criminal de Vitória. Desculpem. Isto também não é novidade: onde já se viu filho de político ficar na prisão? Mas também pudera, com este nome – Operação Titanic – vocês queriam o quê? Só podia fazer água e naufragar!

13 de abr de 2008

Assunto Federal

Um brinde aos senhadores! Afinal, o Senado é órgão importante. Ali se discute, e se decide, os rumos do pais. Questões capitais, como educação, saúde, segurança e desemprego, com certeza, são debatidas em profundidade pelos nossos representantes. Mão Santa, senador do PMDB, eleito pelo Piauí, não teve dúvidas: há assunto mais importante para a nação do que decidir quem iria ganhar a final do BBB? Pois não teve dúvidas: subiu à tribuna e pediu votos para Gyselle, que também é do Piauí. O ilustre senador iluminou suas razões: afinal, ela é do mesm estado (esqueceu ele que o Senado representa o pais). Não ficou por ai: ela tem um time, enquanto Rafinha, o outro finalista, nem de futebol gosta... Estou perdida. Não sou do Piauí, não entendo de futebol. Mas Gyselle perdeu. Nem para isto servem os apelos de um senador! Mas aguardem. Em breve, em todas as bancas, Gyselle pelada nas capas das revistas. E as revistas? No Senado, é claro!

4 de abr de 2008

Inclusao total

Pois é. Os que protestam contra mundo, injusto mundo, que exclui paraplégicos e outros com diferentes comprometimentos (para não usar a palavra politicamente incorreta “deficiente”) da nossa vidinha de todo dia, podem ir mordendo a língua. Mais leis e quota protecionistas? Não!!!
Uma grande campanha no ar? Não!!!! Um jovem paraplégico acaba de ser preso. Motivo: faz parte de uma quadrilha de assaltantes e roubaram um carro Celta - talvez adaptado ou com cambio hidramático, não se sabe. Portanto, senhoras e senhores, a última barreira está vencida. Paraplégico, ora bolas, também tem direito de amealhar seu dinheiro fora da lei.