26 de jun de 2008

Olha a cobra!

Temos para defender nossos interesses e legislar pela felicidade geral da nação 538 deputados federais em Brasília. Em Brasília? Ora pois. A cidade é quente, seca, não tem esquina para se tomar um mero cafezinho e bater papo com os amigos. E afinal, estamos em junho, período das Festas Juninas que, como todos sabem,é um evento internacional, feriado que mobiliza a impressa escrita e televisiva. Quem vai trabalhar durante o São João? Pois por conta disto, nossos digníssimos deputados decretaram recesso e debandaram da capital. Estão cansadinhos, coitados, trabalham de 3a. Às 5as. Feiras, ninguém agüenta, ninguém é de ferro. Precisam se esquentar nas fogueiras da vaidade, ops, de São João de suas cidades. Dos 538 deputados, 500 debandaram para dançar a quadrilha, que nisso são craques. Haja quadrilha! Mas atenção: quem dança somos nós. Cuidado com a cobra, gente! Cuidado com o bolso, que vem mais imposto por aí.


16 de jun de 2008

"Curtura" é prá quem pode

Não há dúvida: em tempos globais, para fazer arte que saia da caixinha (ou da telinha) é preciso uma mão que incentive. Controversa, a Lei Rouanet e outras que tentam promover as artes em terras brasilis vão que vão. Mas deixemos esta discussão para outra hora. Aqui, meu aplauso para a extrema agilidade do povo que dá o parecer nos processos que pedem o dito apoio. Sim, porque tem os carimbadores oficiais, que ficam lá: este pode, este não pode, este pode, este não. A peça de teatro O processo não andava na fila. E sabe por que? Falou do alto da sua sabedoria o analista (cujo salário NÓS pagamos): - Falta uma assinatura! O autor, este tal de Franz Kafka, não assinou ainda... Tadinho. Vou solicitar à Embaixada Brasileira na República Checa que comunique a reencarnação de Kafka aqui pelas nossas bandas.

10 de jun de 2008

NEGOCIO DA CHINA

Apertem os cintos. Afinal, os muito ricos têm jatinho, mercedez com motorista e outros que tais. O meu mercedez com motorista é o o busão mesmo. E jatinho? Ai, ai, ai. Fico nas madrugadas esperando as promoções da aviação. Mas tem gente que compra companhia aérea sem ter um tostão furado. Melhor: vence oferecendo o preço mais... BAIXO. Isto mesmo. Mais baixo. Pois foi o que aconteceu com a venda da Varig. A Tam tentou comprar e não levou, oferecendo coisa ali por volta 700 milhoes. Juntaram-se três gatos pingados, ofereceram 350 milhões e levaram. Melhor de tudo: as dívidas que a Varig tinha não vieram junto, não. Foram assumidas pelo governo. Governo quer dizer que quem vai pagar a conta somos eu, tu, nós. Ou seja: eles (que eram testas de ferro para grupos estrangeiros) ficam com os lucros. Isto, porque são amigos do Rei. Quer dizer, no caso, da Rainha. Nós, povo brasileiro, assumimos o preju. E ainda temos que penar na bagunça dos aeroportos, que a ANAC, até agora, não conseguiu resolver. ANAC? CANA pra todos eles! Daqui pra frente, Negócio da China acabou. É negócio do Brasil mesmo!

3 de jun de 2008

AUDITANDO OS AUDITORES

A greve dos auditores da receita federal acabou, depois de 50 dias. Afinal, eles têm muitas tarefas a cumprir pelo mísero salário de R$ 10.000,00 mensais. A alfândega, por exemplo, aprendeu esta semana um iate avaliado em mais de 13 milhões de reais. Tadinho do dono. Tadinho de você. Perdeu a chance de trazer para o Brasil um brinquedinho assim, baratinho. É. Durante a greve, como as mercadorias estavam se acumulando nos galpões, o Governo liberou geral. Quem estava na festa, aproveitou. Quem não estava... Só na próxima. Vamos esperar para ver. Se os auditores não conseguirem o aumento de quase 50% que desejam, começa tudo outra vez. Vá preparando as suas comprinhas. Como meu salário não é de auditor, mal e mal consigo viajar, quanto mais contrabandear!