16 de mar de 2008

Operação Cola

Já teve tanta operação no Brasil, que dá para fazer um dicionário: Moeda Verde (venda de licenças ambientais), Hurricane (venda de sentenças favoráveis à jogatina); Sanguessuga (superfaturamento na compra de ambulâncias); Anaconda (venda de sentenças judiciais); Matusalém (fraudes no INSS); Soro (leite em pó falsificado); Vampiro (fraudes nos derivados de sangue)… E a lista continua por aí. A última é a Operação Cola. Nada ver com os refrigerantes. Tudo a ver com educação. Pois o destaque vai para Mato Grosso, que se tornou o pólo de formandos em Direito, Enfermagem, Fisioterapia, Engenharia Ambiental. Mato Grosso? Não seria São Paulo ou Rio? Não. Mato Grosso, sim senhor. É de lá que Thiago Francisco Vieira Pereira expedia os diplomas, vendidos pela módica quantia de R$ 1.800,00. Sem testes - nem de simples ou múltipla escolha. Nada mal para exercer profissões tão requisitadas neste nosso Brasil brasileiro. O engenheiro ambiental formado pela classe extra rápida do Sr. Thiago (um simples toque de mouse!) conseguiu emprego nos EUA. Outro, conseguiu emprego público. A rede se espalha por quase todos os estados brasileiros. Preso, Thiago constituiu advogado para defendê-lo. Ao que consta, não escolheu um entre seus clientes. Socorro! Peço ajuda aos universitários!