24 de jan de 2008

GREVE! E a conta sobra para nós.

A justiça brasileira, não é novidade, anda a passos de tartaruga. Leis de mais, brechas para apelações mil. Para resolver o problema, mais e mais advogados. Abundam, literalmente, faculdades de Direito – e o Ministério da Educação não teve outra saída: acaba de cancelar mais de 6 mil vagas em diversos cursos esparramados pelo país. O mesmo número de vagas criadas em 2007. Estes doutos senhores, que deveriam agilizar o sistema, deixam mofando nas celas mais de 120 mil pessoas, presas provisoriamente, ou seja, aguardam julgamento. Precisam de advogados e defensores públicos. Onde estão? Em greve, porque querem receber mais. Começam por volta de R$ 5 mil e vão progredindo até cerca de R$ 20 mil. Coitadinhos. Isto significa 50 vezes mais do que ganha um assalariado. Mas não se preocupem. O governo já disse que vai exigir pagamento de multa das entidades envolvidas na greve. Como a entidade envolvida é o próprio governo, sustentando pelo meu, o seu, o nosso dinheiro, além de sofrer com a greve, ainda vamos pagar por ela.